Quarto ao lado

Dormir ou não dormir com o bebê no mesmo quarto? Pra mim seria tão surreal dormir longe do bebê quanto levar o namorado que você acabou de se apaixonar pra sua casa e pedir para por favor ele dormir no quarto ao lado. Fora aquela aflição clássica de mãe recém nascida que acorda de cinco em cinco minutos pra saber se o bebê ainda respira, é um amor tão novo que não queremos desgrudar. Depois de um tempo, de vez em quando, até rola de  deixar ele lá do outro lado da parede, principalmente quando a avó está dormindo junto. Mas por enquanto ele ainda dorme com a gente. Na mesma cama dizem que é perigoso. A gente tem o colchão no chão, o Theo também. É só emparelhar e tá feito. E de repente quando você volta do banheiro dá de cara com esta cena, pai e filho dormindo na mesmíssima posição. Como diria a minha avó, sangue não é água.