Mãe e filha se olham por dez anos.

Quando a gente desenha algo, é como se estivéssemos olhando este algo pela primeira vez.

Quando olhamos uma janela, vemos aquela forma retangular que revela a paisagem na parede opaca, mas quando vamos desenhar uma janela, ela começa revelar seus mínimos detalhes: a dobradiça, o parafuso que fixa a dobradiça, a parte que separa as fendas da veneziana, o encaixe do vidro na madeira… e o tempo que você fica encarando a janela para captar o que te impressionou naquelas formas te coloca num estado de concentração que é raro de se atingir, principalmente se é uma grande cidade que te ronda.

Este livro quem me apresentou foi a Carla Caffé, diretora de arte e professora de desenho no melhor curso de desenho de observação que já fiz, nas oficinas de criatividade do Sesc Pompéia.

Mãe e filha desenham uma a outra.                                                                                                    Uma vez por semana, por duas horas.                                                                                               Dez anos consecutivos.                                                                                                                          A filha Nikita tinha sete anos quando começaram.

O mítico laço mãe-filha narrado num conto silencioso. Não se pode mexer, por uma hora a mãe posa, a filha desenha, e vice-versa . A disciplina de estar presente. Um projeto sobre o tempo.

IMG_20150205_130217530

CHORNOGRAPHIE – Dominique Goblet e Nikita Fossol. Editora L´Association

IMG_20150205_155749904 IMG_20150205_155745187 IMG_20150205_155718130 IMG_20150205_155712438 IMG_20150205_155614647 IMG_20150205_155609636 IMG_20150205_155547524 IMG_20150205_155542255 IMG_20150205_155528665 IMG_20150205_155455697 IMG_20150205_155434445 IMG_20150205_155413236_HDR IMG_20150205_155344941 IMG_20150205_155339299 IMG_20150205_155317992 IMG_20150205_155308356 IMG_20150205_155258125 IMG_20150205_155240666 IMG_20150205_155232029 IMG_20150205_155205169 IMG_20150205_155134728 IMG_20150205_155128375 IMG_20150205_155116186 IMG_20150205_155110593

Gambiarras

A gente também gosta de grudar com fita crepe na parede, mas quando queremos que fique um pouco mais arrumadinho, inventamos um pindurador de papel: um cabide e dois pregadores de roupa. A produção de desenhos do Theo aumentou muito, e é interessante ter, além da porta da geladeira, um jeito de expor o desenho de modo que possamos trocá-lo quando o próximo fica pronto. Eu também aderi, e tenho usado para os trabalhos em progresso.


DSC_0109 DSC_0113

DSC_0101DSC_0103